Ir para o conteúdo principal

Radar Cultural - Capital e Grande São Paulo

ago 29

Written by: admradar
29/08/2017 16:41 

Cidade da Linga

FICA A DICA

Para quem tem familiares imigrantes e está em busca de informações, o site FamilySearch possui uma seção especial que traz documentos, como Cartões de Imigração, de estrangeiros que vieram para São Paulo, entre os anos de 1902 e 1980.

A Hospedaria de Imigrantes do Brás abriu suas portas para o primeiro grupo de estrangeiros em 1887. De lá para cá, 130 anos se passaram. Apesar do local não funcionar mais como abrigo para imigrantes, ele continua guardando histórias daqueles que por lá passaram.

Como a hospedagem foi construída, como era a vida dos imigrantes, onde eles dormiam e até onde eram enterrados quando morriam, são algumas das curiosidades abordadas na exposição “Hospedaria 130”, no Museu da Imigração.

Acreditando que a história ultrapassa as informações contidas nas fontes tradicionais, a ideia da mostra é desvendar o que está além dos registros oficiais. Assim, a equipe de curadoria vasculhou jornais, relatórios, correspondências, livros de achados e perdidos, cadernos de ocorrências da enfermaria e fotografias, que possibilitaram a reconstrução de muitas memórias que estavam perdidas no passado.

A exposição foi dividida em três temas, trazendo informações sobre o lugar, como a escolha da localização e construção do complexo; vivências, com relatos de vida dos moradores; e materialidade, com objetos, registros e outros materiais que ajudam a explicar a história da Hospedaria. Ainda, no jardim, estão expostos totens, que mostram fotografias antigas no exato local onde o fotógrafo se posicionou anos atrás, permitindo que os visitantes voltem no tempo.

Onde: Museu da Imigração
Rua Visconde de Parnaíba, 1.316 - Mooca - São Paulo - SP
Contato: (11) 2692-1866
Horário: terça a sábado, das 9h às 17h; e aos domingos, das 10h às 17h.

SAIBA MAIS

Quando falamos sobre pessoas que largaram seus países de origem para buscar novas oportunidades em terras desconhecidas, nada poderia ser mais interessante do que sua própria história de vida. Ao longo de mais de uma década, o Museu da Imigração tem coletado depoimentos sobre a experiência de milhares de migrantes e imigrantes que viveram e continuam vivendo esse processo. Todo o acervo faz parte do projeto História Oral.

Tags:

Busca no Radar Cultural - Capital: