Ir para o conteúdo principal

Radar Cultural - Capital e Grande São Paulo

jun 1

Written by: admradar
01/06/2017 12:00  RssIcon

Fina CamadaForam seis dias de votações e debates no Congresso, até que no dia 13 de maio de 1888 a princesa Isabel assinou a Lei Áurea, decretando a libertação dos escravos no Brasil. Para relembrar o ano da Abolição da Escravatura, o Museu Afro Brasil apresenta a exposição “1888”.

A mostra, que tem como tema central a relação entre a escravidão e a religiosidade, traz 1.200 fotografias que apresentam imagens colhidas nas congadas – manifestações culturais e religiosas afro-brasileiras – do sul de Minas Gerais, e também 14 esculturas em ferro, pedra e madeira.

FICA A DICA

Apesar de a Abolição da Escravatura ter ocorrido há quase 130 anos, o tema pode trazer discussões atuais, como a reflexão do negro na sociedade e novas formas de trabalho escravo contemporâneo. Como dica para trabalhar em sala de aula, o Almanaque Alfabetizador “Escravo, nem pensar!” apresenta trabalhos de condições que remetem à escravidão e que ocorrem nos dias de hoje, incluindo outros não remunerados em garimpos e carvoarias. Cada capítulo do almanaque é apresentado na forma de histórias e ao final de cada parte existem sugestões de questões para serem debatidas com os alunos.

»Leia entrevista com o Thiago Lima dos Santos, professor de História com pós-graduação em Educação e Relações Étnico-Raciais.

Ainda, estarão expostos oratórios simbolizando sete orixás, confeccionados a partir da reciclagem de caixas de papelão revestidas com tecidos e resina, pintadas de preto. Dentro estão inseridos materiais diversos encontrados no dia a dia em referência ao consumo, representando diferentes doutrinas religiosas.

Professor, aproveite a oportunidade para levar seus alunos para um passeio através da história afro-brasileira. O Museu oferece visitas mediadas por uma equipe de educadores, profissionais especializados e pesquisadores comprometidos com as temáticas abordadas na exposição, promovendo a aproximação entre os visitantes e o acervo. As visitas podem ser realizadas de terça a sexta-feira, às 9h30, 11h30, 13h30 e 15h30; sábados, às 10h30 e 14h; ou aos domingos, às 11h, mediante o agendamento pelo e-mail agendamento@museuafrobrasil.org.br.

Onde: Museu Afro Brasil
Av. Pedro Álvares Cabral – Parque do Ibirapuera – Portão 10
Quando: até 09/07
Contato: (11) 3320-8900
Horário: de terça-feira a domingo, das 10h às 17h, com permanência até as 18h.
(gratuito aos sábados)


SAIBA MAIS

Em 1792, a Dinamarca criou uma lei para abolir a escravidão. Apesar de ela ter entrado em vigor apenas em 1803, o país foi o primeiro do mundo a libertar os escravos. O último da lista é a Mauritânia, país situado no noroeste da África, que decretou a abolição apenas em 1981.

Tags:
Categories:
Location: Blogs Parent Separator Radar EFAP

Busca no Radar Cultural - Capital: