Ir para o conteúdo principal

Radar Cultural - Capital e Grande São Paulo

jan 8

Written by: admradar
08/01/2016 11:00  RssIcon

Fina Camada Assistir a um filme, compreender uma peça de teatro e andar por um museu são um direito de todos e um desejo dos mais de 1,5 milhão de paulistanos com deficiência. Selecionamos alguns equipamentos culturais acessíveis na cidade para que, nestas férias, ninguém deixe de aprender se divertindo!

FICA A DICA

Já conhece o Guia de Acessibilidade Cultural da cidade de São Paulo? A publicação oferece informações sobre a acessibilidade de 251 espaços culturais da capital paulista.

Pinacoteca

A acessibilidade da Pinacoteca já começa pelo site, onde há um recurso que permite tradução digital e automática de conteúdos online para a Língua de Sinais. E no espaço físico, a atenção aos deficientes continua. O museu mais antigo de São Paulo oferece um programa educativo para pessoas com deficiências sensoriais, físicas, intelectuais e transtornos mentais. As visitas educativas ao acervo, que explora a produção brasileira do século XIX até a contemporaneidade, são mediadas por educadores especializados, inclusive em LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais). O programa também desenvolve publicações para o público deficiente visual e auditivo. A Pinacoteca apresenta ainda a Galeria Tátil de Esculturas Brasileiras com uma seleção de doze esculturas de mestres como Rodolfo Bernardelli, Victor Brecheret, Bruno Giorgi e Amilcar de Castro, que podem ser tocadas e visitadas por meio de um percurso composto por um piso tátil.

Para mais informações, acesse aqui.

Biblioteca São Paulo

Ter uma impressora que transpõe obras literárias para o braile não bastou para a Biblioteca São Paulo. O local, que fica na Zona Norte da capital, investiu em mobiliário especial para cadeirantes. Além disso, deficientes visuais ou pessoas de baixa visão podem utilizar leitores autônomos que reconhecem e leem o texto em poucos segundos e aparelhos com lupas possantes. Os computadores também têm leitores de tela, mouse ergonômico e a altura das mesas é regulável. Os funcionários estão capacitados para se comunicar na Língua Brasileira de Sinais. No acervo também podem ser encontrados audiolivros e algumas edições já em braile de obras memoráveis, como as dos irmãos Grimm. Para mais informações, acesse aqui.

Museu de Arte Moderna

Ele foi classificado como o museu mais acessível de São Paulo pelo Guia da Acessibilidade da cidade e já recebeu alguns prêmios de reconhecimento pelo trabalho realizado nessa área. Além de o museu ter toda a arquitetura adaptada para facilitar a mobilidade do público deficiente, seguranças e recepcionistas aprendem a falar na Língua Brasileira de Sinais e sabem como conduzir e orientar corretamente deficientes visuais. O MAM tem acervo em braile, áudio e videoguias e profissionais para receber deficientes intelectuais. Em 2002 foi criado o Programa “Igual Diferente”, que promove cursos regulares e gratuitos para públicos com diferentes condições físicas, sociais ou psíquicas. Para mais informações, acesse aqui.

SAIBA MAIS

Leitor de tela: é um software que possibilita à pessoa cega ou com baixa visão o acesso em tempo real a informações disponíveis em um computador e na internet.

Closed caption (CC): sistema de transmissão de legendas que tem como objetivo permitir que os deficientes auditivos possam acompanhar os programas transmitidos. Ele descreve, além das falas, qualquer outro som presente na cena: palmas, passos, trovões, música, risos etc.

Mapa tátil: dispositivo que oferece informação e orientação para pessoas com as mais variadas necessidades, como as cegas, surdas ou mesmo com diferentes graus de escolaridade, para que se movimentem com segurança, em ambientes específicos, ou possam localizar, por vias tátil ou sonora, locais, caminhos e serviços.


Tags:
Categories:
Location: Blogs Parent Separator Radar EFAP

Busca no Radar Cultural - Capital: