Ir para o conteúdo principal

Radar Cultural - Capital e Grande São Paulo

mar 19

Written by: admradar
19/03/2015 16:54  RssIcon

Poesia bem que podia ser um conteúdo trabalhado também nas aulas de Matemática. Ela tem métrica, que é a medida do verso, e para escrevê-la contam-se as sílabas. Um soneto, por exemplo, é feito por 14 versos e há vários tipos que variam de acordo com as estrofes, que podem ser quartetos, tercetos, dísticos... Portanto, para ser um poeta é preciso ser um pouco matemático também.

No Japão, um dos países onde os alunos têm a melhor nota média em Matemática do mundo, poesia também se faz com contas. Foi lá que surgiu o Haiku, aqui conhecido como Haicai, um tipo de poema curto que segue quatro regras básicas: ele precisa ter apenas 17 sílabas, divididas em três versos de cinco, sete e cinco sílabas; ele contém alguma referência à natureza; não pode ser sobre algo geral, mas sim um evento particular; e tal evento precisa sempre estar no presente, nunca no passado.

FICA A DICA
A Casa Guilherme de Almeida tem um núcleo de ação educativa que produz material e realiza palestras, oficinas e cursos para professores. Fique de olho na programação e acesse o material gratuito que eles já produziram!

Para divulgar esse tipo de poesia no Brasil, a Casa Guilherme de Almeida realiza a mostra “Encontro com Poemas Nipo-Brasileiros”. O evento é bilíngue e desenvolvido em parceria com a Associação Cultural e Literária Nikkei Bungaku do Brasil.

De 24 de março a 22 de maio, o público poderá conhecer a produção poética de importantes haicaístas brasileiros e japoneses que vivem por aqui, como a professora de Língua Portuguesa Teruko Oda e o próprio Guilherme de Almeida, poeta que morreu em 1969, um dos maiores divulgadores dessa técnica japonesa no Brasil.

» Leia a entrevista com a professora de Língua Portuguesa Teruko Oda

Em painéis, a Mostra exibe haicais originais de Guilherme de Almeida e as traduções que ele fez do mestre japonês Matsuo Bashô, conhecido como o criador do Haiku. Matsuo viveu entre 1644 e 1694, mas o Haicai chegou às terras brasileiras apenas no começo do século passado.

As visitas são gratuitas e outras informações estão no site da Casa Guilherme de Almeida.

SAIBA MAIS
O Haicai foi trazido por imigrantes japoneses ao Brasil no começo do século passado e, de lá pra cá, popularizou-se tanto que se tornou a forma de poesia mais praticada atualmente no país. A cantora e compositora Adriana Calcanhoto reuniu em um livro, lançado em 2014, os haicais de poetas como Carlos Drummond de Andrade, Paulo Leminski, Érico Veríssimo, Millôr Fernandes, Teruko Oda, Carlos Verçosa e Glauco Mattoso. Na entrevista abaixo, para a TV Folha, ela conta mais sobre a técnica.

Tags:
Categories:
Location: Blogs Parent Separator Radar EFAP

Busca no Radar Cultural - Capital: