Ir para o conteúdo principal

Eu Indico

dez 2

Written by: admindico
02/12/2013 13:19  RssIcon

"Tanto se falou e se fala de inflação, juros, dólar, impostos... parece que estamos sempre informados sobre a Bolsa de Valores, o preço da gasolina e o mais recente invencionismo dos gênios financeiros globais, sem falar no mais recente intervencionismo dos nossos tecnocratas de plantão. No entanto, tudo isso é como espuma ou fumaça, pois raramente somos estimulados a pensar naquilo que determina, ao longo do tempo, todas essas flutuações cotidianas em centenas de variáveis econômicas. Será que algo determina essas flutuações? Celso Furtado e a escola de pensamento econômico à qual tornou-se associado, para não dizer autor clássico, o estruturalismo, convidam nossa imaginação racional a descobrir, muito além da estagnação, da inflação ou da bolha especulativa mais recente, algo determinante. Esse determinismo se impõe a partir de forças, vetores, movimentos que não vemos diariamente nos jornais. São os tais fatores estruturais, aquelas energias que ao longo de tempos mais longos, eras e ciclos de desenvolvimento finalmente determinam o futuro de uma nação, com suas empresas, mercados, instituições, classes sociais e modelos mentais. Furtado foi um clássico do pensamento econômico brasileiro e mundial.

Tive o privilégio de assistir a suas palestras desde os tempos da democratização brasileira (anos 70 e 80 do século passado) e, depois, preparei uma edição desse livro para o jornal Folha de S.Paulo, desafio que me permitiu visitar o Mestre em sua residência parisiense. É o melhor antídoto para o besteirol conjuntural distribuído em doses fartas ou em pílulas douradas em praticamente todas as nossas emissoras de rádio, TV e imprensa escrita. Celso Furtado decididamente não fez escola nem deixou herdeiros na cena pública brasileira."

(Gilson Schwartz)

Tags:
Categories:
Location: Blogs Parent Separator Eu Indico

Busca no Eu Indico: