Ir para o conteúdo principal
porno mat i sin xxx odia in adult rape videos
agri escort elazig escort
escort alanya
ankara escort
bonus veren siteler
makale ozgunluk testi
huluhub.com
Luxury replica watches
www.copeland.club
old sex women boy to boy xxx nude

Notícias

dez 13

Written by: adm
13/12/2019 13:45  RssIcon

EFAPE recebeu maratona tecnológica do Movimento Inova nos dias 05 e 06/12.

13 de Dezembro de 2019

Dois dias fechados em uma sala, recebendo workshops sobre prototipagem, canvas, Pitch e designer. O desafio? Ao final de 24 horas, vencer uma maratona de tecnologia, criando a melhor solução tecnológica para problemas reais da Secretaria da Educação.

Dos 60 inscritos, 10 projetos desenvolvidos por estudantes de todo o Estado de São Paulo foram selecionados.

Rafael dos Santos França, de 26 anos, estudante do CEEJA de Botucatu, veio acompanhado pela professora de Artes, e juntos criaram o aplicativo “Conecta Ceeja” que reune vídeos, apostilas e matérias que os estudantes precisam carregar. A ideia é facilitar a vida do aluno que normalmente trabalha e precisa enfrentar transporte público, carregando livros.

“É a primeira vez que participo de algo assim. Estou gostando, mas um pouco nervoso porque é muita informação em pouco tempo”, afirma Rafael.

Júlia integra o Clube de Ciências da Escola Estadual Sebastião de Oliveira Rocha, de São Carlos, e veio com um grupo de amigas e Bárbara Rodrigues, professora de Química. Juntas, criaram um site onde colocam o cardápio do dia, receitas que podem ser feitas com os ingredientes disponíveis, espaço para sugestões dos alunos, com o objetivo de aumentar a consciência do que é oferecido e diminuir o desperdício. A versão 2.0 é transformar esse site em um aplicativo.

 

 

Objetivo da maratona

A maratona de tecnologia foi pensada para conectar os alunos e professores do Ensino Médio da rede estadual de educação ao ecossistema de inovação, promover a criação de soluções escaláveis para problemas enfrentados pela Rede e disponibilizar conteúdos úteis para os professores trabalharem metodologias inovadoras, conectadas à realidade do aluno.

Segundo Naomy de Oliveira Ramos, uma das responsáveis pela atividade, a Hackathon nasceu com o desejo de oferecer ao aluno da Rede acesso a um ambiente de inovação, o que nem sempre é possível, e, especialmente, mostrar que as soluções para os desafios da Rede estão dentro das escolas e que esses desafios podem ser resolvidos pelos próprios estudantes.

Com a ajuda de mentores, como designers e programadores, os competidores apresentaram soluções tecnológicas em diferentes formatos e relacionadas à otimização do tempo do professor em sala de aula, do tempo do trajeto de alunos e professores até a unidade escolar; além de ferramentas para estudo docente; plataformas de compartilhamento de práticas, entre outros temas.

Ao final, os alunos tiveram três minutos para apresentarem seus projetos a uma banca de especialistas formada por representantes da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo e profissionais da área de Tecnologia e Inovação. Depois, dois minutos para responderem a perguntas.

Os três vencedores foram, em primeiro lugar Geovana Caroline Carneiro Felippe, Ingrid Lavinia Ferreira de Andrade e Julia Cury Mattoso Rocha, da EE Culto a Ciência (DE Campinas Leste), com o projeto “Conectados pela Diferença”; em segundo lugar, Lara Luiza de Assis Pereira, Maria Luiza Oliveira de Paula e Renata Oliveira, da EE Professor João Martins de Almeida (DE Pindamonhangaba), com projeto “Lectio 1.0”; e em terceiro lugar, Gabriel Bergamo Almeida e Luiz Miguel Albanezi Napolitano Rocha, da EE Coronel Nhonho Braga (DE Piraju), com o projeto “Presença Digital”. E como prêmio, todos farão uma visita à sede da empresa Apple em São Paulo oferecida pelos parceiros da Faz Educação.

Tags:
Categories:

Busca de Notícias