Ir para o conteúdo principal

Notícias

jun 4

Written by: adm
04/06/2019 16:10  RssIcon

Segurança e ética na internet é tema de formação da EFAPE

04 de Junho de 2019

A internet já está inserida no contexto escolar, e não existe outro caminho a não ser compreender de que maneira os profissionais da educação podem se apropriar dessa ferramenta em suas práticas pedagógicas. Consciente dessa nova realidade, a SEDUC-SP, em parceria com a Safernet, criou o curso “Educando para boas escolhas online: uso seguro e consciente da Internet”.

São Paulo é o primeiro estado do país que tem uma formação específica sobre o tema oferecida aos servidores da Educação.

A primeira edição, realizada em 2018, contou com 6 mil inscritos, e teve 99% de aprovação dos cursistas, em relação ao conteúdo oferecido. E em breve, profissionais dos quadros QAE e QSE terão uma nova oportunidade para participarem da formação.

Formação presencial na EE Raul Brasil
O papel da escola é fundamental para identificar e, muitas vezes, combater casos de bullying ou até mesmo outras situações de riscos digitais. Foi com essa proposta que a SEDUC-SP, por meio da Escola de Formação dos Profissionais da Educação, promoveu um evento sobre o tema na EE Raul Brasil, em Suzano.

Rosa Lamana, professora de Tecnologia e Arte do CEFOP – Centro de Formação e Desenvolvimento Profissional de Professores da Educação Básica, e Rodrigo Nejm, diretor pedagógico da ONG Safernet, realizaram uma palestra para 30 profissionais da EE Raul Brasil entre eles professores, funcionários, diretora e vice-diretores da unidade.

Dentre os assuntos, foi abordado o Marco Civil da Internet – lei que regula o uso da internet no país, questões relacionadas à ética e principalmente segurança. O acesso à internet pelos alunos, em sala de aula ou não, também foi citado como exemplo para práticas seguras de uso de redes sociais, sites e compartilhamento de dados com terceiros.

“A EFAPE atende ao Marco Civil, quando traz a importância do trabalho nos ambientes educacionais, em conformidade com todas as disciplinas. Também está de acordo com as 10 competências da BNCC, e o artigo 32 da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, que fala sobre os trabalhos de tecnologias e da ética, ou seja, cidadania digital”, explica Rosa Lamana, sobre a importância do conteúdo tratado tanto na palestra quanto na formação oferecida pela EFAPE.

Na ocasião, também foi discutido o papel do educador, com base em dados reais sobre o consumo atual de internet, já que o fácil acesso tem mudado o perfil do estudante. Mesmo antenados e totalmente conectados, os adolescentes muitas vezes não têm discernimento ao identificar potenciais riscos no ambiente online. A palestra também teve como foco a ação do professor junto ao aluno.

Rodrigo Nejm acredita que a internet é uma ótima ferramenta, que pode servir como aliada para ampliar a discussão, e principalmente para promover uma consciência cidadã, com base na ética e no respeito.

“Trabalhar esse tema, em especial na EE Raul Brasil, que está mobilizada com vários assuntos, é fundamental para lembrar que a gente precisa discutir com muita franqueza a questão do sofrimento emocional, da discriminação, do isolamento, que vai para além do bullying e cyberbullying; estamos falando de convivência.”

Todos os participantes receberam um manual, do NIC.br – Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR, com dicas e sugestões de atividades que podem ser trabalhadas em sala de aula. Para quem quiser, o livro #Internet com Reponsa na sua Sala de Aula está disponível, é online e gratuito. Conheça também o material criado pelo SaferLab – laboratório de ideia do Safernet, que apoia o protagonismo de jovens na criação de projetos e conteúdos que ajudam a tornar a internet um lugar com mais diálogo e respeito à diversidade.

 

Tags:
Categories:

Busca de Notícias